Login

Sugestões

Faça o login e visualize as sugestões

Usuários on line

Nós temos 2350 webespectadores online

Revista

Gestão Universitária

Ver perfil Edione Teixeira de Carvalho

As opiniões que aqui são expressadas não representam necessariamente a posição da Rede Mebox.
Os comentários postados são de responsabilidade única e exclusiva de quem os postou.

Edione Teixeira de Carvalho
 

Quem sou

Informação básica

Sexo
Feminino
Aniversário
25/12/1970
Sobre mim
Licenciada em Geografia pela Faculdade de Educação Ciências e Letras de Iporá (1996), especialista em Docência Universitária pela Universidade Católica de Goias (1998) e doutora em Educação pela Universidad Central Marta Abreu (2007). Atualmente é professora do Instituto Federal de Mato Grosso campus São Vicente e membro do Consejo Iberoamericano de Honor a la Calidad Educativa, com sede em Lima-Peru. Possui larga experiência em docência, atuando principalmente nos seguintes temas:Superação profissional, educação ambiental, processo docente educativo, formação ambiental e cultura ambiental, Motivação e Proatividade.

Informações de contato

Estado
Mato Grosso
Cidade
Campo Verde
País
Brasil
Website
http://www.svc.ifmt.edu.br

Grau de instrução

Colégio / Faculdade / Universidade
FECLIP
Ano de graduação
1996
friends
716 dia atrás
activitycomment.note
Claiton Muriel Cardoso Último Resumo da Semana gravado
1692 dia atrás
activitycomment.url
Sem imagem
LEGISLE de Administração Universitária
1692 dia atrás
friends
2472 dia atrás
friends
2473 dia atrás
groups
Claiton Muriel Cardoso adicionou nova postagem no mural do grupo, Secretaria Acadêmica Digital
Excelente os comentários do Tiago. É isso aí quem tem SEAD esquece não precisa incinerar documentos. Parabéns
2484 dia atrás
friends
2507 dia atrás
friends
2534 dia atrás
friends
2545 dia atrás
friends
2600 dia atrás
friends
2606 dia atrás
friends
2610 dia atrás
system
Top 5 vídeos mais vistos.
2612 dia atrás
friends
2615 dia atrás
activitycomment.note
Claiton Muriel Cardoso Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica - CONIF - 15/08/2013 - Brasília, DF Reitores reafirmam o papel dos institutos federais Manifesto dos reitores dos Institutos Federais CONIF As prerrogativas legais e as atribuições dos institutos federais de educação, ciência e tecnologia foram reiteradas pelos reitores durante a 35ª Reunião Ordinária do Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif), realizada de 6 a 8 de agosto em Natal (RN). Os debates resultaram na aprovação de um manifesto em defesa da institucionalidade da Rede. Ofícios com o posicionamento dos reitores foram enviados à presidente da República, Dilma Rousseff; ao ministro da Educação, Aloizio Mercadante; ao secretário de Educação Profissional e Tecnológica do Ministério da Educação, Marco Antônio de Oliveira; e à presidente da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), Helena Nader. Manifesto dos reitores dos Institutos Federais Se existe uma configuração de instituição que dialoga com a diversidade do povo brasileiro, esta se revela nos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia, instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, criadas pela Lei no 11.892/2008. Dotados de uma autonomia pedagógica e de gestão, essas instituições ofertam cursos em todos os níveis da educação profissional e tecnológica. Sem perder a sua identidade de formar jovens e adultos para o mundo do trabalho, os Institutos Federais, difundidos e enraizados por todo o território nacional, se firmam no (com) passo da sociedade brasileira, a partir de um projeto de Nação. Atuar em todos os níveis e modalidades da educação profissional e tecnológica é o que fundamenta essas instituições e abre horizontes para proposições também inovadoras - diversidade esta que traz o sentido da democratização do acesso ao conhecimento cada vez mais aprofundado, para que a educação profissional e tecnológica alcance níveis elevados de formação, "sem fronteiras", incluindo a pós-graduação stricto sensu, a pesquisa, a inovação e a extensão. Os Institutos Federais não podem ser identificados como "mini-universidades", conforme declaração do presidente da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), Jorge Guimarães, na 65ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC). Essa comparação reducionista, preconceituosa e elitista nega o verdadeiro sentido do trabalho dessas instituições que existem e se institucionalizam pelo compromisso de fazer educação para a sociedade. Se houvesse busca por semelhanças, estaria na tradução de uma Universidade do Trabalhador. Os Institutos Federais reservam para si a liberdade de defender uma concepção de educação profissional e tecnológica e, em nome dessa, possibilitar percursos diversos de formação para que contingentes populacionais cada vez maiores tenham acesso ao conhecimento e ao trabalho, a fim de desenvolver mecanismos que possam mudar a fria realidade que aflige a população brasileira. Sendo assim, é lamentável que uma autoridade que tem como missão dirigir uma instituição da importância da Capes desrespeite a história e a trajetória centenária da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica e não reconheça as prerrogativas legais dos Institutos Federais. O Brasil vive a expectativa de tornar-se uma das economias mais importantes do planeta, entretanto o cenário educacional não responde de maneira satisfatória a este desafio. É necessário alcançar outros patamares no nível de produção do conhecimento e da inovação. As instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica sinalizam a necessidade de uma mudança possível no campo da educação, no compromisso de garantia de direitos a tantos jovens e adultos, e, antes de tudo, a setores sociais historicamente alijados do processo de desenvolvimento – sem discriminações e "sem fronteiras". Esta é a real tradução dos Institutos Federais, que nasceram identificados com um território e, ousadamente, se colocam na dianteira das Políticas Educacionais em uma perspectiva ampla e socialmente engajada, comprometida com as pessoas, com as vozes da juventude e dos trabalhadores, onde quer que eles estejam, de norte a sul do país. Este é um compromisso vocacionado para legitimar a natureza pública da Educação Profissional e Tecnológica. Manifesto aprovado na 35ª Reunião Ordinária do Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, em agosto de 2013.
2623 dia atrás
groups
NOTAS TÉCNICAS DA SERES TRATAM DESDE MATRÍCULA SEM CONCLUSÃO DE ENSINO MÉDIO ATÉ REGISTRO DE DIPLOMA. No final do mês de junho, an
2626 dia atrás
groups
  Pessoal, em função aos alunos que estão retornando do Ciência sem Fronteiras, como vossas IES estão se posicionando em relação aos aproveitamentos ...
Tiago Muriel Cardoso Poste aqui Qui, 22 de Agosto de 2013 08:17

Briga de cachorro grande...

2627 dia atrás
activitycomment.note
LEONARDO ROTH Pessoal, em função aos alunos que estão retornando do Ciência sem Fronteiras, como vossas IES estão se posicionando em relação aos aproveitamentos de estudos. Vão cobrar taxa acadêmica?
2627 dia atrás
friends
2630 dia atrás

Comentários e marcações de fotos

    Nenhuma marcação de fotos ainda

Copyright © 2013 REDEMEBOX - Todos os direitos reservados

eXTReMe Tracker