Login

Sugestões

Faça o login e visualize as sugestões

Usuários on line

Nós temos 1836 webespectadores online

Revista

Gestão Universitária

Edições Anteriores 266 Ambientes virtuais de aprendizagem (AVA): Uma Definição
Ambientes virtuais de aprendizagem (AVA): Uma Definição PDF Imprimir E-mail
Avaliação do Usuário: / 28
PiorMelhor 
Escrito por Antônio Carlos Pereira dos Santos Junior   
Qua, 30 de Março de 2011 00:00

AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM (AVA)

A educação a distância (EAD) pode ser considerada de forma simplificada como a educação onde tanto professores como alunos estão dispersos geograficamente e mediados por algum recurso tecnológico. Esta modalidade de educação é dividida em gerações sendo definidas por recursos tecnológicos em que utilizavam, conforme Dias e Leite (2007):



1º Geração: baseados no meio texto, impressos e escritos à mão;

2º Geração: Utilizava a televisão e o rádio;

3º Geração: trouxeram os sistemas de primeira e segunda geração juntos, em uma abordagem multimídia, com base em textos, áudio e televisão. Entretanto a transmissão tendia a ser usada como um meio suplementar de apoio ao material impresso;

4º Geração: foram desenvolvidas em torno de comunicações mediadas por computador, Internet, bibliotecas virtuais e etc.

A partir da quarta geração da educação a distância houve um desenvolvimento das comunicações mediadas por computador, toda essa evolução proporcionou à utilização de diversos recursos ligados as tecnologias da informação e comunicação. Podemos destacar os recursos multimídias, conferência por computador, correio eletrônico e a utilização da Internet. A Internet possibilitou ainda o acesso a banco de informações, pesquisas, acessos a bibliotecas virtuais e etc.

Esta difusão da Internet favoreceu ainda o desenvolvimento de comunidades virtuais, ou seja, reunião de pessoas virtualmente com interesses em comum. Estas comunidades virtuais também passaram a ser incorporadas na educação a distância, mas para isso é necessário ter um interesse mútuo, uma condição que favoreça a resolução de problemas, discussão e aprendizagem tornando-se assim um grupo de pessoas reunidas virtualmente formando uma comunidade virtual de aprendizagem.

Devido a grande utilização das comunidades virtuais para aprendizagem, pesquisadores, universidades e até empresas começaram a planejar programas que funcionassem pela Internet e que promovesse a interação e a integração dos usuários.

Estes programas são conhecidos como Ambientes Virtuais de Aprendizagem, ou ambientes virtuais de ensino, plataforma virtual de aprendizagem, Learning Management System (Sistema de gerenciamento de aprendizagem), nomes diferentes, mas todos eles possuem um objetivo em comum, facilitar a criação das comunidades virtuais.

3.1. Definição de Ambientes Virtuais de Aprendizagem

Conforme exposto anteriormente, com desenvolvimento tecnológico e a evolução da Internet a partir da segunda metade do século XX surgiram os Ambientes Virtuais de Aprendizagem (AVAs), esses são recursos que merecem ser estudados, já que vem se sobressaindo na atualidade, tanto no contexto acadêmico presencial como no a distância. Para melhor compreensão dos Ambientes Virtuais de Aprendizagem, ressaltamos alguns conceitos, conforme idealizados por estudiosos:

Para Pereira (2007):

AVAs consistem em mídias que utilizam o ciberespaço para veicular conteúdos e permitir interação entre os atores do processo educativo. [...] Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) consiste em uma opção de mídia que está sendo utilizada para mediar o processo ensino-aprendizagem à distância. (PEREIRA, 2007, p. 4 e5). 

Santos, (2006):

Sistema informatizado, projetados para promover interação entre professores, alunos e quaisquer outros participantes em processos colaborativos que envolvam ensino e aprendizagem via Internet. (SANTOS, 2006, p. 18)

Conforme Mckimm, Jollie e Cantillon (2003) apud Pereira (2007) os AVAs:

Consistem em conjunto de ferramentas eletrônicas voltadas ao processo ensino-aprendizagem. Os principais componentes incluem sistemas que podem organizar conteúdos, acompanhar atividades e, fornecer ao estudante suporte on-line e comunicação eletrônica. (PEREIRA, 2007, p. 6).

Valentini e Soares (2005) trazem:

AVAs vai além da idéia de um conjunto de páginas educacionais na Web ou de sites com diferentes ferramentas de interação e de imersão (realidade virtual). Entendemos que um ambiente virtual de aprendizagem é um espaço social, constituindo-se de interações cognitivo-sociais sobre ou em torno de um objeto de conhecimento: um lugar na Web, “cenários onde as pessoas interagem”, mediadas pela linguagem da hipermídia, cujos fluxos de comunicação entre os interagentes são possibilitados pela interface gráfica. (VALENTINI e SOARES, 2005, p.19).

Milligan (1999) apud Pereira (2007):

O termo AVA deve ser usado para descrever um software baseado em servidor e modelado para gerenciar e administrar os variados aspectos da aprendizagem, como disponibilizar conteúdos, acompanhar o estudante, avaliar o processo de ensino-aprendizagem entre outros. (PEREIRA, 2007, p. 6).

D
e acordo com Milligan apud Pereira (2007) para a gestão do aprendizado e a disponibilização de materiais, um AVA deve apresentar determinadas ferramentas:

a) Controle de tempo: feito através de algum meio explícito de disponibilizar materiais e atividades em determinados momentos do curso, por exemplo, o recurso calendário;

b) Avaliação: usualmente formativa (como por exemplo, a auto-avaliação);

c) Comunicação: promovida de forma síncrona e assíncrona;

d) Espaço privativo: disponibilizado para os participantes trocarem e armazenarem arquivos;

e) Gerenciamento de uma base de recursos: como forma de administrar recursos menos formais que os materiais didáticos, tais como FAQ (Perguntas freqüentes) e sistema de busca;

f) Apoio: como por exemplo, a ajuda on-line sobre o ambiente;

g) Manutenção: relativo à criação e atualização de matérias de aprendizagem.

Assim, Pereira (2007) de forma resumida explica:

Os AVAS utilizam a Internet para possibilitar de maneira integrada e virtual (I) o acesso à informação por meio de materiais didáticos, assim como o armazenamento e disponibilização de documentos (arquivos); (2) a comunicação síncrona e assíncrona; (3) o gerenciamento dos processos administrativos e pedagógicos; (4) a produção de atividades individuais ou em grupo. (PEREIRA, 2007, p.7)

Nessas perspectivas os AVAs pode ser de grande benefício, pois podem agrupar em um só local: materiais didáticos (informação), a comunicação em tempo real ou não, gerência dos processos do curso (administrativos e pedagógicos) e oferecer atividades e avaliações individuais ou grupo.

Portanto, os AVAs podem ser considerados como softwares que funcionam em servidores web, que podem ser acessados pela Internet, por usuários distribuídos geograficamente, formando comunidades virtuais com objetivos definidos, geralmente o de aprendizagem de determinado conteúdo, onde se interagem de forma síncrona ou assíncrona através de diversas ferramentas disponibilizadas no próprio AVA.

Isto posto, é importante ressaltar que os Ambientes Virtuais de Aprendizagem não irão fazer o trabalho sozinho. Conforme Pereira (2007) a qualidade do processo educativo depende do envolvimento de vários fatores e atores, ou seja, o envolvimento do aprendiz, da proposta pedagógica, dos materiais veiculados, da estrutura e qualidade de professores, tutores, monitores e equipe técnica, assim como das ferramentas e recursos tecnológicos utilizados no ambiente. Outros apontamentos relativos aos Ambientes Virtuais de Aprendizagem e seus benefícios serão abordados na seqüência.

 
Please register or login to add your comments to this article.

Copyright © 2013 REDEMEBOX - Todos os direitos reservados

eXTReMe Tracker